Perguntas Frequentes

Encontra a resposta às tuas questões nas Perguntas Frequentes (FAQ's)

Kombucha é um chá probiótico fermentado, 100% natural, refrescante e saudável. Tradicionalmente ele é preparado com chá preto, açúcar, kombucha fermentada anteriormente (chá inicial) e uma cultura simbiótica denominada de SCOBY.

De seguida, deixa-se fermentar por um período de 12 a 21 dias. O resultado do processo fermentativo é uma bebida viva gaseificada e ligeiramente alcoólica.

O seu sabor agridoce lembra a sidra.

A designação de SCOBY vem do Inglês Symbiotic Culture of Bacteria and Yeast e significa cultura simbiótica de bactérias e leveduras.

Por outra palavras, a SCOBY é uma película de celulosbacteriana que contém um consórcio simbiótico de bactérias acéticas e leveduras que vivem em harmonia. Tem uma aparência achatada tipo bolacha e com textura de borracha, podendo variar de alguns milímetros a mais de 10 cm de espessura.

  • Descobre mais aqui.

Podes obter uma cultura de kombucha (SCOBY) clicando AQUI.

Como já deves ter te apercebido chá inicial, líquido de arranque (Português do Brasil) ou starter (Inglês) são sinónimos.

Este chá nada mais é do que kombucha fermentada anteriormente, essencial na primeira fermentação da kombucha por dois motivos:

  1. Primeiro: Fornece as bactérias e leveduras necessárias para que a fermentação ocorra,
  2. Segundo: Reduz o pH inicial do chá reduzindo a possibilidade de surgir bolor.

A kombucha que se encontra nos supermercados tem cerca de 17 a 20 calorias por 100 mL.

Sim é. O preparo de kombucha não inclui nenhum produto de origem animal.

É importante perceber que o sistema digestivo de cada pessoa reage de forma diferente às bactérias presentes na kombucha.

Por isso, sugiro que ouças o teu corpo e percebas como ele reage ao consumo de Kombucha. Começa por beber pequenas quantidades por dia e vai aumentando a sua ingestão gradualmente.

Acredito que uma dose diária de 100ml a 250ml é o mais indicado.

  • Descobre mais aqui.

Devido ao teor alcoólico, kombucha não é aconselhável a mulheres grávidas, lactantes nem a pessoas com problemas renais, pulmonares e hepáticos.

  • Descobre mais aqui.