O que é kombucha?

Share on facebook
Share on pinterest
Share on email

Nos dias de hoje, apercebemo-nos que cada mais pessoas estão à procura de uma abordagem orgânica e holística para as suas vidas.

Sendo a alimentação uma parte fundamental do ser humano, observamos, sem surpresa, um interesse crescente em produtos funcionais como os alimentos e as bebidas fermentadas.

Se segues as últimas tendências no mundo da alimentação, já deves ter cruzado caminho com a kombucha, o famoso chá probiótico.

Não? Então prepara-te para conhecer aquela que é uma das bebidas do momento, consumida por celebridades como Meghan Markle, Gwyneth Paltrow e Madonna.

Conteúdo do artigo

O que é kombucha?

Kombucha é um chá probiótico fermentado, 100% natural, refrescante e saudável!

Tradicionalmente ele é preparado com apenas 4 ingredientes, todos eles naturais:

  1. Chá preto, embora também possa ser usado outros chás da planta Camellia Sinensis – verde, vermelho ou branco
  2. Açúcar
  3. Kombucha fermentada anteriormente e uma cultura simbiótica denominada de
  4. SCOBY

De seguida, deixa-se fermentar por um período de 12 a 21 dias. Após a primeira fermentação, é possível adicionar outros ingredientes (sumos, frutas, ervas aromáticas …) de modo a dar um sabor mais agradável ao preparado.

O resultado do processo fermentativo é uma bebida viva gaseificada e ligeiramente alcoólica, cerca de 0.5% caso seja feita em casa. O seu sabor agridoce lembra a sidra e é uma excelente alternativa aos refrigerantes convencionais.

Por se tratar de uma bebida composta por antioxidantes, probióticos e vitaminas podemos incluí-la na categoria de alimentos funcionais. Descobre mais sobre os benefícios da kombucha aqui.

 

Deixa o alimento ser teu remédio e o remédio ser teu alimento.

- Hipócrates

Outros probióticos
Além de kombucha, existe outras bebidas com características probióticas como o jun, kefir de água, vili e kefir de leite, conhecido pelos nossos pais e avós por flor de iogurte.

Ao nível dos alimentos, existe os conhecidos pickels e ainda chucrute, miso, tempeh, entre outros.

Populariedade no Ocidente
Embora seja uma bebida milenar, conhecida em várias culturas há mais de 2000 anos, só recentemente a kombucha ganhou notoriedade no Ocidente, refletindo a tendência deste mercado na busca de produtos naturais.

Apesar de ainda ser pouco falada em Portugal, o consumo de kombucha está a crescer na Europa e ainda mais nos Estados Unidos. Neste país, é possível encontrar diversas marcas em qualquer prateleira de supermercado, facto que eu própria vivenciei quando, em 2019, visitei Nova Iorque.

A nível europeu, França, Reino Unido e Alemanha são que países que mais impulsionam o mercado.

Uma bebida saudável
Com apenas 17 calorias por 100ml, são várias a pessoas que se renderam a este probiótico, principalmente as que procuram um estilo de vida saudável.

Além disso é sobejamente conhecida por aqueles que adotam regimes alimentares alternativos como a dieta vegan/vegetariana, paleo ou cetogénica.

 

>> Kombucha é <<

Neste momento deves estar a pensar: Como é que uma bebida que leva açúcar é considerada saudável?

Semelhante a outras fermentações alcoólicas, o açúcar serve como combustível para a fermentação, sendo consumido pelas bactérias e leveduras durante o processo. No final, restam apenas valores residuais deste ingrediente.

Origem

A origem da kombucha é incerta embora haja muitas teorias. Acredita-se que tenha sido a escolha de imperadores chineses, aldeões e veteranos de guerra.

Crê-se que as primeiras referências sobre a produção e consumo de kombucha surgiram na China em 221 a.C. na dinastia Qin. De acordo com um mito antigo, este “chá da imortalidade” era consumido pelo Emperador Chinês Qin Shi Huangi de forma a mantê-lo saudável e jovem.

Em 414 d.C. um médico de nome Kombu terá levado o chá para o Japão e terá usado-o para curar os problemas digestivos do emperador Inyoko, daí ter surgido o nome “Kombu cha” ou “chá de Kombu”. Este era dado a samurais como fonte de força e energia para as batalhas.

Por força destes mitos (ou não), este chá sensação é denominado de:

  • Chá da imortalidade
  • Elixir da juventude
  • Elixir da vida
  • Bebida milagrosa

A kombucha chegou à Europa no século XX, com a expansão das rotas comerciais, nomeadamente, à Rússia pelo nome de “Kambucha” e à Alemanha, “Kombuchaschwamm”.

Durante a Primeira Grande Guerra Mundial, foi levada para os demais países europeus e América. Apesar da queda acentuada na Segunda Guerra, devido à escassez de chá e açúcar, kombucha reergueu a sua popularidade na década de 60.

Em 1995, surgiu a primeira e maior marca da indústria – a GT’s Kombucha. A empresa americana foi fundada por George Thomas Dave inspirado pelo impacto que a bebida teve na recuperação da sua mãe, diagnosticada com cancro da mama.

No website da empresa podemos ler que “Inspirado pela experiência de sua mãe, GT criou a empresa GT’s Kombucha cuja missão é tornar Kombucha acessível a todos, em qualquer lugar.”

Eu fiquei curioso e certamente motivado a tentar perceber que chá bizarro era este - porque, para mim, ele não curou a minha mãe, mas certamente a ajudou!

- George Thomas -

Cultura simbiótica de bactérias e leveduras (SCOBY)

A designação de SCOBY vem do Inglês Symbiotic Culture of Bacteria and Yeast e significa cultura simbiótica de bactérias e leveduras. Também referida por:

  • Cultura de kombucha
  • Kombucha mãe
  • Cultura-mãe
  • Bolacha de kombucha ou, erradamente, por
  • Cogumelo de Kombucha.

Por outra palavras, a SCOBY é uma película de celulosbacteriana que contém um consórcio simbiótico de bactérias acéticas e leveduras que vivem em harmonia. Tem uma aparência achatada tipo bolacha e com textura de borracha, podendo variar de alguns milímetros a mais de 10 cm de espessura.

Em cada fermentação, uma camada fina tipo película ou membrana crescerá em cima do preparado e terá a forma do recipiente. É a formação de nova colónia, geralmente, denominada de SCOBY filha.

A SCOBY, responsável pelo processo fermentativo, alimenta-se do açúcar e, ao crescer, vai libertando as bactérias benéficas para a saúde.

Onde comprar?

Antes de dar resposta a esta questão é importante esclarecer dois conceitos distintos:

  1. Kombucha pronta a beber, ou seja, como produto final e
  2. Cultura de kombucha (SCOBY).

1. Kombucha como produto final
Atualmente existem algumas marcas no mercado Português que produzem Kombucha pronta a consumir. Pode ser encontrada em garrafas semelhantes à dos sumos e é vendida online, em lojas de produtos naturais, tipo Celeiro e, por vezes, em supermercados. O seu custo ronda os 2€ a 4€ a unidade/garrafa.

2. Cultura de kombucha
Relativamente à cultura de kombucha, como o mencionado anteriormente, a cada fermentação é formada uma nova SCOBY, por isso aqueles que a produzem em casa dispõem de culturas extra possíveis de ser doadas.

Existem várias comunidades de partilha de probióticos espalhadas pelo mundo, logo é fácil pedir doações através das redes sociais.

Normalmente, há um custo associado ao envio da cultura por correio para cobrir as despesas de envio (cerca de 5€ em Portugal Continental). Caso a entrega seja feita em mão é provável que o custo seja zero.

Faz tu mesmo

Sabias que podes fazer kombucha em casa? Preparei este guia 100% gratuito onde partilho como faço kombucha em casa em apenas 3 passos. Faz já o download!

Partilha:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print
Adrianna LP

Adrianna LP

Kombucha Lover & Enthusiastic. Iniciou a fermentação de Kombucha em 2017. Três anos depois criou o projecto myKombuchas com o objectivo de partilhar as suas experiências e ajudar aqueles que querem fazer kombucha em casa.

Está quase...

Só falta confirmar o teu email. Para completar o processo de subscrição, por favor clica no link do email que acabaste de receber.

Sabes onde encontrar dicas incríveis?